terça-feira, 10 de julho de 2018

Pintura de Salvador Dali


LONGE


Há uma ausência do mundo em mim.
Como uma névoa estranha
que nos separa…
Eu e as coisas do tempo…
Eu e as coisas pulsantes…

Há uma dissolução do palpável:
Um chão que não piso,
um céu profundo que não alcanço,
um abismo que miro…

Como saber se entre duas medidas
escolho o sono ou a vigília dos olhos?



Genny Xavier