domingo, 21 de fevereiro de 2010

Pintura de Gustav Klimt


O AMOR

Do amor, só se tem dizeres:

Amor, vigor, tremor...

encanto, deslumbramento posto

entre o muro e o abismo.


Do amor, só se tem temores:

Amar, sofrer, ferir...

encontro, desencontro breve

que paira na finita razão do tempo.


Do amor, sejamos sinceros!

esperamos a redenção,

lembrança de um pecado original

que ainda não superamos.


Do amor, desejamos:

a flor e a náusea,

porque quase nada

entendemos dele.

Genny Xavier


Pintura de William Blake

10 comentários:

São disse...

Um poema que muito me agrdou pela beleza e pela simplicidade . Além disso , em muito boa companhia. O quadro de Klimt é dos meus preferidos!

Um semana boa.

Mai disse...

E disseste tantas coisas sobre o amor, o do que dele ainda não sabemos, sentiresmos quando ele nos assaltar. Abraços e boa semana

Cristiana Fonseca disse...

Olá Genny,
Poesia encantada,o amor é encantado, em tuas palavras torna-se divino.
Beijos,
Cris

Nilson Barcelli disse...

E quem pensar que entende muito de amor ainda menos entende...
Excelente poema, querida amiga. Sem temores e tremores... Gostei imenso. Parabéns.
Boa semana, um beijo.

A.S. disse...

Genny...

Vim reler-te, rever-te... e deixar um beijo!!!

AL

Antonio Naud Júnior disse...

Blake me emociona sempre. Eu sou ele.

heretico disse...

o amor é caprichoso, sim. de perdição, por vezes. redentor, quase sempre.

gostei muito. simples belo (e sábio) poema.

beijo

Anônimo disse...

parabens pelo blog...
Na musica country VIRGINIA DE MAURO a LULLY de BETO CARRERO vem fazendo o maior sucesso com seu CD MUNDO ENCANTADO em homenagem ao Parque Temático em PENHA/SC. Asssistam no YOUTUBE sessão TRAPINHASTUBE, musicas como: CAVALEIRO DA VITÓRIA, MEU PADRINHO BETO CARRERO, ENTRE OUTRAS...
é o sonho eterno de BETO CARRERO e a mão de DEUS

Sr do Vale disse...

E doi.

SAM disse...

Poeta,

em cada verso, uma verdade. E no todo, a beleza do amor.

Beijos, com carinho.