domingo, 27 de dezembro de 2009


AZUL


Hoje sou azul,

e tenho todo o tempo do mundo

para a solicitude de um verão distante de mim

que faz colorir a linha do horizonte entre céu e mar...

Hoje, tudo me parece mais,

muito mais a memória de um tempo grande o bastante

para que minha respiração vá além do suspiro,

além do peito que se infla...

Hoje algo me resgata a avidez

e me torna repleta,

um poço cheio de palavras

que se vão tecendo nas entrelinhas...

Hoje, o tempo se rompe,

volta o lado da ampulheta,

como coisas que se vão acumulando no baú das horas,

guardadas nas memórias que ficaram....

Hoje sou colcha azul de retalhos,

céu tecido de estrelas,

trabalho para uma espera medonha

de tecer e tecer o mundo e o tempo...

Hoje sou eu mesma,

quieta e muda

diante do anjo que decompõe a minha aurora

neste dezembro de anseios repetidos...


Genny Xavier


12 comentários:

Mai disse...

Amplidão, Genny...
Retina que espelha o mar que no largo da linha, encontra o céu e sorri em infinitos azuis...
boa confraternização e um ano bom.

heretico disse...

tão bonita essa manta de retalhos...
adorei o poema. sereno e intenso

beijo

Manuela disse...

Por aqui é mais cor cinza, com o mau tempo o azul até parece longe.
Em Lisboa a minha cidade, a cor azul é quase permanente junto do branco e preto do mármore.
Lindo poema azul.
Tenha um ano novo cheio de cores e sabores em tons de azul.
Beijinhos
Manuela

batista disse...

que bom estás (és) azul!

fliz Ano Novo!

Rosamaria disse...

Linda poesia, Gwnny!

Vim desejar que tenhas um feliz 2010!

Bjim.

Dalinha Catunda disse...

Genny,
Parabéns pelas imagens e pelos textos tão interessantes que encontramos por aqui.

Um Ano Novo cheio de paz e muita saúde é o que lhe desejo.
Dalinha

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, querida*
Azul, sou infinitamente azul Parabéns por este brilhante poema imagético. Leva longe***********
Não poderia deixar de passar aqui antes de 2010. O seu trabalho é maravilhoso. Tenho acompanhado, só não comento. Fico encantada e agradeço, amiga*

O meu desejo para você e todos

Eu te desejo, amor,
pelo que és.
Por vir inteiro,
abrir, expor, conversar,
compreender, respeitar.
Eu te desejo
por fazer do nosso encontro amoroso,
um momento de afeto, troca, descobertas.
Eu te desejo
quando vasculhas
os porões da minha alma.
Eu te desejo
quando enches de luz
um dia em toda a minha vida.
Eu te desejo
todo o bem do mundo.

Beijos,
Maravilhoso 2010, Lindo Dia*
Renata

Luiz Reginaldo Silva disse...

A este espaço super poetico e literario, um bom ano novo para todos que passam por aqui, e que 2010 seja um ano de muitas realizações, lutas e conquistas.

Luizinho

Arapiraca Agreste alagoano

Nilson Barcelli disse...

"Hoje sou eu mesma,
quieta e muda
diante do anjo que decompõe a minha aurora
neste dezembro de anseios repetidos..."
Gostei do poema. A parte final é muito bonita.
Querida amiga, ando com imensa falta de tempo. Mas, ainda que um pouco tarde, não poderia deixar de passar por aqui para te desejar um excelente 2010.
Beijos.

SAM disse...

Genny,

suave e muito bonito este poema que revela um estado de espírito de calmaria inspiradora e de pura beleza. Que bom é sentir-se assim!

Deixo aqui um poema de Alice Ruiz para expressar o meu desejo a você, todos os dias do ano:


minuto a minuto
quis
um dia
todo azul
no teu dia

meu querer
quero crer
azulou
teu dia a dia
tudo
que podia

Alice Ruiz

Carinhoso beijo, Genny!

Danielle Abadie disse...

A curiosidade me tomou de assalto quando vi no blog "O Melhor blog sobre nada" uma indicação pra vir visitar teu mundo virtual.

Gostei muito do que escreves! Pode ter toda a certeza do mundo que volto para acompanhar teus próprios posts. Parabéns. Tens as palavras ao teu favor. ;D

Anônimo disse...

parabens pelo blog...
Na musica country VIRGINIA DE MAURO a LULLY de BETO CARRERO vem fazendo o maior sucesso com seu CD MUNDO ENCANTADO em homenagem ao Parque Temático em PENHA/SC. Asssistam no YOUTUBE sessão TRAPINHASTUBE, musicas como: CAVALEIRO DA VITÓRIA, MEU PADRINHO BETO CARRERO, ENTRE OUTRAS...
é o sonho eterno de BETO CARRERO e a mão de DEUS