segunda-feira, 9 de novembro de 2009

"A noite acendeu as estrelas porque tinha medo da própria escuridão" (Mário Quintana)


SOLIDÃO EM CÂMARA LENTA


Não é fácil
este sentimento
que é apenas impressão...
Os carros passam lá embaixo
e essa emoção passeia com eles
- invisível presença de mim pelas coisas todas -
Estou aqui
a cheirar silêncios noturnos
vislumbrando rumos
ruminando incertezas
comendo ilusões
sem entender as minhas estranhezas...
A noite traz em si
este insano sabor doce
de momentos frágeis.
Meus olhos tomam estrelas...
Meus olhos ardem!
Como ardem as minhas mãos
repletas de toques!
Então, rascunho um verso
para dizer que a minha loucura
é apenas poesia.


Genny Xavier

8 comentários:

Gusavo Felicíssimo disse...

poeta, hje, 11/11 é o niversário de Sosígens. sábado, na Academia de Letras de Ilhéus, faremos um sarau em homenagem a ele. No Sopa de Poesia há mais inormações: www.sopadepoesia.blogspot.com

ZENN BELL disse...

Suas palavras, neste lindo poema, fazem a gente deslizar junto.. compartilhando sentimentos que estão guardados dentro da Alma...Beijos.

piligra disse...

ainda bem a a nossa loucura é apenas poesia e o simbólico
o nosso inferno paradisíaco...
adorei...
bjkas

Mai disse...

Palavra respirando pura poesia.

abraços e boa semana.

Nilson Barcelli disse...

Genny, vim aqui por sugestão do seu irmão Olver.
E ainda bem. Este é o primeiro poema seu que eu leio e fiquei encantado.
Parabéns, vc é poeta mesmo.
Beijo.

Sr do Vale disse...

Genny,
Sua escrita flui.
Cheiras silêncios noturnos, comer ilusões, são sentidos poéticos que nos arremete a estes momentos, momentos de vibração poética, ao qual me identifico e sei que há muita poesia nesta loucura.

Ainda bem que Guilherme me mostrou o caminho, a coisa é hereditária.

abraços.

Anônimo disse...

parabens pelo blog...
Na musica country VIRGINIA DE MAURO a LULLY de BETO CARRERO vem fazendo o maior sucesso com seu CD MUNDO ENCANTADO em homenagem ao Parque Temático em PENHA/SC. Asssistam no YOUTUBE sessão TRAPINHASTUBE, musicas como: CAVALEIRO DA VITÓRIA, MEU PADRINHO BETO CARRERO, ENTRE OUTRAS...
é o sonho eterno de BETO CARRERO e a mão de DEUS

Ceres Marylise disse...

Minha menina dos Cachinhos Dourados

Amo o seu jeito de poetar: belíssimo!